Skip to content
FundosImobiliarios.net

O que é Letra Hipotecária? Entenda tudo sobre este investimento!

Letra Hipotecária

Embora não seja muito comum esse tipo de investimento pode ser extremamente lucrativo. Pois além de contar com pequenos riscos o mesmo demonstra maior rentabilidade se comparado a outros.

Se você precisa saber como é investir em Letra Hipotecária este artigo resolverá esta questão. Então acompanhe até o final e descubra o que precisa para decidir se esse título se encaixa em suas expectativas.

O que é Letra Hipotecária?

Trata-se de um tipo de investimento considerado de renda fixa que faz parte dos grupos de risco moderado. Então, são títulos de dívida expedidos e depois ofertados por meio de instituições financeiras para seus clientes.

É uma espécie de empréstimo que o investidor faz para o banco ou similar com o objetivo de receber juros. Assim, a Instituição utiliza este dinheiro para oferecer crédito imobiliário com taxas maiores em relação aquelas que pagará.

Não são muitos os bancos que dispõe deste tipo de título a seus clientes. Sendo que, atualmente a mais notável instituição que o emite é a Caixa Econômica Federal.

Ele é um título indicado para pessoas conservadoras pois oferece poucos riscos. E também faz parte dos investimentos de renda fixa, o preferido desse perfil de clientes.

Letra Hipotecária

Como Funciona uma Letra Hipotecária?

No brasil, com poucas exceções, não há o costume de se hipotecar bens como casa e carro por exemplo. Sendo assim, a maioria dos cidadãos opta por pagar aluguel mesmo que isso signifique uma vida inteira sem casa própria.

As instituições usam o dinheiro da Letra Hipotecária para oferecer Hipotecas. Contudo, como o número de solicitações é pequeno, a demanda desse tipo de título não é muito expressiva.

O objetivo principal da venda deste título por parte das organizações é conseguir dinheiro para financiar hipotecas.

Nessa modalidade o cliente deixa um imóvel seu como garantia para conseguir um empréstimo.

Em outras palavras, é por causa do dinheiro adquirido através da venda da Letra Hipotecária que é possível oferecer empréstimos. Assim, quem investe empresta para o banco e o mesmo financia para quem precisar de um auxílio nesta área.

O investidor adquire um título de LH através de bancos, associações, companhias hipotecárias ou de uma sociedade com crédito imobiliário. Dessa forma, os lucros irão variar conforme o tipo da Letra e da instituição que emitiu.

Características da Letra Hipotecária

Ao se optar por este tipo de título é preciso ter consciência que é investimento de curto a médio prazo. Também deve-se considerar que quanto mais tempo o dinheiro permanecer investido maior será o lucro obtido com ele.

O prazo mínimo para se resgatar uma Letra Imobiliária é de 180 dias a partir da data de sua aquisição. Sendo que também há um tempo máximo para receber os lucros desses títulos que é de 2 anos.

Então a partir dos seis primeiros meses o cliente pode solicitar reembolso caso precise. Entretanto o mais indicado é deixar o dinheiro até o prazo final que foi previamente estabelecido no momento da aquisição.

Os valores a serem aplicados, também podem ser chamados de ticket mínimo e precisam ser múltiplos de R$ 1.000,00. Sabendo que em média são vendidos a partir de 20 unidades, ou seja, vinte mil reais é valor inicial.

Os investimentos neste ativo são cobertos pelo FGC (Fundo Garantidor de Crédito). Entretanto, há um valor máximo que esse fundo cobre: R$ 250.000,00, logo não é aconselhável aplicar além desse valor.

Tipos de Letras Hipotecárias

Embora todas se tratem do mesmo título existem três variações que possuem características particulares que devem ser consideradas ao comprar. Assim, observe cada uma delas:

Pagam com Taxa Referencial

Essas são letras cujo rendimento é definido a partir da Taxa Referencial. Sendo que este é um valor definido com base em Letras do Tesouro Nacional. Este tributo é popularmente conhecido como TR.

Além desta taxa haverá ainda outro adicional para os lucros. Dessa forma, o mesmo ainda será acrescido de uma taxa de juros que dependerá do tempo de resgate. Assim ela será maior se o título ficar mais tempo em posse do banco.

Tem rentabilidade conforme rendimento do CDI

Uma Letra Hipotecária que tem como característica ter rendimento baseado no valor do CDI (Crédito de Depósito Interbancário). Sendo que este índice se aproxima dos rendimentos da Selic (Sistema Especial de Liquidação e Custódia).

Possuem remuneração prefixada

Neste tipo de Letra o investidor não será pego de surpresa em nenhuma hipótese. Porque seu lucro já será pré estabelecido no momento em que fizer a aquisição do título.

Embora o referencial de juros da maioria das Letras seja baseado na taxa referencial e no CDI também há outras. Assim, outros índices podem ser utilizados para fundamentar as negociações.

Estamos falando do IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo e do IGP-M (Índice Geral de Preços do Mercado). Dessa maneira, esses dois também são tomados como referência em alguns casos.

Por que investir em Letras Hipotecárias?

Muitos são os motivos para investimento em uma Letra Hipotecária, especialmente pela segurança de a principal emissora ser do Governo. Assim, o risco é pequeno comparado a outras opções de renda fixa.

Outro motivo é o seu rendimento ser considerado superior aos demais investimentos semelhantes. Logo, observe essa modalidade pois pode ser que ela supere suas expectativas.

Caso você já invista em outros tipos de ativos é interessante conhecer novas modalidades como a apresentada aqui. Isso porque ter uma variação de investimentos é muito importante segundo aqueles que trabalham nesse ramo.

Riscos da Letra Hipotecária

Estamos falando de um investimento seguro, porém não totalmente livre de riscos. Isso significa que por menor que seja, há um pequeno perigo que seria a falência da instituição emissora do título. Porém mesmo que demore o dinheiro é recebido.

Tomando por referência a Caixa Econômica Federal, que é a maior emissora de Letra Hipotecária o risco é quase zero. Pois estamos falando de um órgão que pertence ao Governo Federal.

Vantagens

Um dos tributos a serem pagos sobre os investimentos e seus respectivos lucros é o Imposto de Renda. Entretanto o mesmo não será cobrado se seu comprador for uma pessoa física.

Outra vantagem é a segurança que as instituições oferecem. Pois mesmo que quem hipotecou um bem utilizando o dinheiro do seu título não honre o compromisso, o banco cumprirá.

Um ponto a ser considerado também é a garantia de recebimento do dinheiro mesmo que a instituição venha a falir. Assim essa opção se torna atrativa e capaz de convencer aqueles que ainda estavam desconfiados.

Desvantagens

Uma desvantagem é o tempo de resgate que neste caso não pode ser inferior a 180 dias. Então use um dinheiro do qual você não precisará resgatar antes do prazo estabelecido.

Ainda é um título consideravelmente caro para muitas pessoas, pois só é possível investir a partir de R$ 20.000,00. Logo, será interessante para aqueles que tiverem esse valor ou ainda uma quantia superior disponível para aplicar.

Diferenças entre a Letra Hipotecária e a Letra de Crédito Imobiliário

Com a difusão da LCI (Letra de Crédito Imobiliário) a Letra Hipotecária perdeu espaço no mercado. Mas afinal qual é a diferença entre esses dois tipos de títulos?

O objetivo principal do banco é o mesmo nas duas modalidades de Letras: financiar os créditos oferecidos em hipoteca. Assim, esse é um sistema de captação de recursos com os quais irá trabalhar.

Embora a finalidade para o órgão seja a mesma existem algumas diferenças entre elas. Por exemplo, o valor mínimo a investir na Letra hipotecária é R$ 20.000,00, já na LCI é de R$ 10.000,00.

Também o tempo para resgate possui particularidades de acordo com o título. Assim, no caso da LCI é possível resgate a partir do 3º mês enquanto na Letra Hipotecária no 6º mês.

Vale a pena investir em Letra Hipotecária?

Essa pergunta precisa de considerações importantes que devem ser ponderadas. Porque entre outros fatores dependerá das suas características pessoais enquanto investidor.

Quem se identifica com esse tipo de negócio são pessoas resguardadas e conservadoras. As mesmas ainda não estão dispostas a correrem riscos excessivos de oscilação dos lucros ou até mesmo de possíveis prejuízos.

Ademais, investir nesses títulos sem dúvida trarão ganhos além da famosa poupança, por exemplo. Assim os especialistas consideram que as formas tradicionais de guardar dinheiro estão ultrapassadas, pois rendem pouco.

Ainda se deve considerar o valor que você tem para investir, porque como já foi mencionado há um valor mínimo. Sendo que, só é possível começar a comprar essas Letras a partir de um valor de R$ 20.000,00.

Resumo

A Letra Hipotecária juntamente com outras letras, financiam o mercado imobiliário. Pois é com o dinheiro dos títulos comprados pelos investidores que os bancos oferecerão linhas de crédito neste setor.

Ela é considerada um investimento em renda fixa, porém com risco moderado conforme o andamento da economia do país. Confira alguns detalhes desse tipo de investimento:

  • Tem isenção de pagamento de Imposto de Renda para pessoas físicas;
  • São 3 os tipos: as que rendem de acordo com o CDI, as de rendimento pré fixado e aquelas que pagam conforme a taxa referencial;
  • Pode ser resgatada a partir do 6º mês;
  • O prazo máximo de aplicação é de 24 meses;
  • O investimento mínimo fica em R$ 20.000,00;
  • A principal emissora de Letra Hipotecária é a Caixa Econômica Federal;