Skip to content
FundosImobiliarios.net

Banco Digital: como surgiu, tipos e vantagens

A internet para uso comercial teve início no Brasil em 1996. Porventura, nesta época, novas formas de se negociar foram criadas. Mas nada comparado ao boom que tem havido no sistema financeiro, com a revolução do banco digital.

As instituições financeiras tradicionais, como os bancos, foram unânimes por muito tempo. Contudo, com a criação dos startups, seus criadores trabalham para que seus clientes tenham uma melhor qualidade nos serviços financeiros.

O que é um Banco Digital?

O banco digital é uma instituição financeira que não oferece atendimento presencial. Todas as transações, produtos e serviços são feitas de forma online. A necessidade do cliente será resolvida pelo computador ou aplicativo.

Tudo começou, quando houve a criação de startups que trabalham majoritariamente no sistema financeiro. Elas são chamadas de fintechs e surgiu para regulamentar e trazer à tona novos modelos de negócios e concorrência.

Com o mercado regulamentado no país, vão se criando mais fintechs. Com isso, elas passam a explorar mercados antes exclusivos a bancos e outras instituições financeiras.

As fintechs surgiram para através da tecnologia trazer soluções para seus clientes. A tecnologia, para este caso, é um meio e não um fim neste processo.

Estando em um livre mercado outros concorrentes surgiram. Os bigtechs são empresas multinacionais de tecnologia, que criaram seus próprios startups. Com isso, passaram a ofertar para seus usuários soluções financeiras.

Hoje em dia, a estrutura financeira que se mantiver estática, tem grandes chances de cair e perder mercado. A fintech é uma realidade, e seus custos operacionais são bem menores que instituições tradicionais do mesmo ramo.

Segundo o Banco Central do Brasil (BACEN), 40% da população economicamente ativa não possuem contas em bancos físicos. Por conta da burocratização e regulamentação em excesso.

Com isso, as fintechs estão investindo cada vez mais no banco digital. Elas querem atender esta lacuna da população. A relação do cliente com este tipo de banco é mais consultiva, ágil e personalizada.

Diferenças entre um banco digital e tradicional

A instituição financeira chamada banco, nada mais faz a intermediação dos agentes superavitários aos agentes deficitários. Com a definição do nome, vale a pena saber a diferença do banco digital versus banco tradicional.

O banco tradicional, precisa de toda uma estrutura física e certo número de funcionários de diferentes cargos nas agências. Tem dia e hora definidos pelo Banco Central para funcionamento, que é de 5 horas ininterrupta.

Podem ser públicos ou privados. O primeiro é sob o controle do governo, enquanto o segundo é composto por cotas de empresas e acionistas.

  • Tanto os bancos públicos, como os privados, têm como função:
  • Depositar capital em formas de poupança;
  • Financiar automóveis e casas;
  • Trocar moedas internacionais;
  • Realizar pagamentos;
  • Oferecer empréstimos;
  • Oferecer financiamentos;
  • Disponibilizar cartões de crédito e débito, entre outros.

O banco digital começou a criar um formato no Brasil em 2016. Isto porque, o Banco Central criou a resolução 4.480/16. Nela, autorizava a abertura e encerramento de contas de forma digital.

Já em 2018, criou a resolução 4.656/18. Onde permitiu que as fintechs não precisassem de um banco que as intermeassem para conceder crédito.

Com estas novas mudanças o banco digital começou a ganhar mais autonomia e independência. Além disso, o surgimento de agências digital triplicou e a transação via dispositivos móveis quadruplicou.

Isso só mostra a força e o potencial que este tipo de banco está ganhando no mercado. Assim como, uma mudança no comportamento dos consumidores.

Quais são os bancos digitais?

Atualmente, um milhão de brasileiros tem uma conta em um banco digital. E para incrementar mais os seus números, muitos desses bancos já estão abrindo contas jurídicas. Alguns dos bancos digitais mais conhecidos:

Nubank

Um dos mais populares no Brasil, até 2017 só trabalhava com o serviço de cartão de crédito. No entanto, já era inovador, por não cobrar taxas e ser um serviço totalmente digital.

Assim que se transformou em um banco digital, apresentou crescimento de clientes. A vantagem dele, é que o dinheiro rende diariamente. Além dos diversos serviços bancários.

Nubank

Banco Inter

Lançou a sua conta digital em 2014, hoje possui mais de 500 mil correntistas digitais. Nesta conta, o cliente garante um cartão de crédito da bandeira Mastercard. Pode se fazer saques e compras no banco 24h.

Este banco digital, também trabalha com a conta digital de pessoa jurídica. Ela é gratuita e suas movimentações bancárias são isentas de tarifas. Têm um cartão de débito específico para esta conta.

Original

Criada em 2016, cobra taxa mensal de manutenção de conta. Mensalmente o correntista paga R$9,90 para pacotes de serviços ilimitados. Depois de um ano de conta, o correntista tem que escolher um dos planos oferecidos.

Agibank

O banco digital que oferece cartão de débito e crédito. A conta digital dá acesso a empréstimos, seguros, consórcios e investimentos, sem tarifas de manutenção.

Sofisa Direto

Sua conta digital não possui taxas de manutenção. É possível pagar contas e boletos, além do correntista receber um cartão de crédito Mastercard.

Vantagens dos bancos digitais

Oferecer ao correntista uma conta digital é a nova proposta do mercado de trazer mais comodidade e praticidade ao usuário.

As vantagens de ser um correntista em um banco digital são:

  • Nada é feito presencialmente;
  • Captura digital de informações, documentos e coleta de assinatura via eletrônico;
  • Mais controle dos seus gastos por categoria. Exemplo: restaurante, pet shop, salão de beleza etc.;
  • Tarifas mais baixa ou inexistente;
  • Rentabilidade maior que da poupança;
  • Canais virtuais de atendimento via chat, whatsapp e facebook;
  • Maior praticidade;
  • Pouca burocracia;
  • Acesso aos serviços qualquer hora do dia e da semana;
  • Diversas operações financeiras ilimitadas ou com baixa taxa;
  • Cartão de crédito e débito.

Ou seja, o correntista terá mais tranquilidade e independência quando for resolver assuntos bancários. Muitos municípios não possuem uma agencia bancária. Portanto um banco digital vem para solucionar este problema.

Tipos de bancos digitais

Na realidade não existem estilos diversos para o banco digital. Por haver vários tipos de serviços bancários, os bancos digitais escolhem o que oferecer aos seus correntistas. Na maioria dos casos são oferecidos:

  • Conta corrente digital sem tarifa;
  • Cartão de crédito sem anuidade;
  • Investimentos;
  • Consórcios;
  • Seguros;
  • Empréstimos.

Dependendo do banco digital, seus serviços irão diferir uns dos outros. Mas, a intenção é conquistar uma base de clientes maior. Por isto, cada banco vai tentar atrair através dos seus serviços correntistas com interesses diversos.